O que é uma startup e quais são as suas características? | Studio DMS
startup

O que é uma startup e quais são as suas características?

Mídia programática

Compartilhe:

O termo startup é relativamente novo e cada vez mais tem sido utilizado. Apesar de muitas pessoas já terem escutado o termo, pouco são os que sabem a fundo o seu significado.

A grande maioria acredita que é uma empresa pequena ou que está no início dos trabalhos. Outros já acham que é um negócio com baixos custos de manutenção, mas com um enorme potencial de crescimento. Ainda existem aqueles que pensam ser empresas do ramo da tecnologia.

Mas afinal, o que é uma startup?

Já faz um tempo que o termo startup surgiu, mas ele só se popularizou no Brasil a partir da bolha das empresas ponto-com, entre os anos de 1996 e 2001. A bolha especulativa fez com que as ações das novas empresas de tecnologia e informação crescessem muito em um curto espaço de tempo.

Foi assim que o termo ficou conhecido. No início, ele fazia referência a um grupo de pessoas que trabalhavam em ideias de novos negócios que tinham um grande potencial de crescimento.

Se formos mais a fundo no sentido da palavra, startup significa iniciar algo e colocar em funcionamento. No entanto, a definição atual é: um grupo de pessoas a procura de um modelo de negócio inovador, repetível e escalável, trabalhando com as incertezas e com soluções ainda em desenvolvimento.

Mas uma startup não é tão simples assim, já que envolve alguns outros pontos.

Modelo de negócio

Modelo de negócio está ligado a como o negócio irá gerar valor ao cliente, ou seja, como fará para resolver um problema. E ele está ligado também a empresa, já que é preciso pensar na viabilidade econômica.

Então, o foco não é no produto em si, mas no valor que ele emprega. Portanto, o maior desafio para as startups é desenvolver um modelo de negócio que seja inovador.

Inovação

A inovação diz respeito ao desenvolvimento de um produto, serviço ou modelo de negócio totalmente novo e que nunca foi pensado. Apresenta diferenciais que são extremamente valorizados pelo mercado pela sua diferença e superioridade aos concorrentes.

Pelas startups estarem diretamente ligadas a um caráter inovador, elas são constantemente comparadas a empresas de tecnologia, já que na grande maioria das vezes os recursos digitais são usados para apresentar algo novo.

É compreensivo que essa associação seja feita já que a internet proporciona um ambiente melhor para o desenvolvimento de um novo negócio. É um meio mais rápido, barato e fácil de propagação. No entanto, é importante entender que as startups não se resumem ao meio online.

Repetível

Ser repetível significa que o modelo de negócio é capaz de entregar o produto ou serviço de maneira potencialmente ilimitada, sem customizações ou adaptações. Ou seja, o produto pode ser feito e reproduzido de maneira simples.

Escalável

Uma empresa ser escalável significa que ela cresce cada vez mais, mas o seu modelo de negócio não varia. Outro aspecto é que ela pode atingir muito rápido diversos consumidores a custos baixos.

Por isso, ser repetível e escalável são pontos fundamentais para que a startup dê certo. Uma vez que a empresa tende a atingir um grande número de clientes e gerar lucro de forma mais rápida, sem um aumento significativo nos gastos.

Cenário de incertezas

O cenário de incertezas significa que não há nenhuma garantia de que o negócio irá dar certo. Por ser uma ideia inovadora, não há no que se basear para atingir o sucesso e também não existe maneira para medir se a ideia será bem aceita pelo mercado. O ambiente será considerado incerto até o momento que o modelo de negócio começar a dar certo e mostrar que vai vingar realmente.

Caso o modelo inicial não dê certo, é necessário dar um passo atrás, repensar a ideia e conseguir outro montante para ser investido. É a coisa mais comum as empresas pivotarem seus conceitos, produtos, serviços, público-alvo até encontrar um modelo ideal de negócio.

É por isso que é preciso considerar o capital de risco quando o assunto é uma startup. Até porque encontrar um modelo de negócio de cara é muito difícil. O capital é extremamente importante na iniciação e no desenvolvimento, até que a receita seja suficiente para a empresa se manter.

Uma forma de lidar com a incerteza é pensar um produto mínimo viável. O objetivo é validar o modelo para entender o que o público-alvo deseja e gastar o mínimo possível.

Após a validação e comprovação, a empresa começa a andar com as próprias pernas e provavelmente conseguirá se tornar um negócio que consegue se sustentar.

Outro ponto fundamental para qualquer empresa, seja ela uma startup ou não, é o marketing. Nenhum negócio sobrevive se as pessoas não estiverem em contato com o produto. Por isso, por ser fundamental, é sempre bom estar atento para saber inovar na forma de divulgar outras empresas.

Um exemplo é o Inbound Marketing que chegou para apresentar uma nova forma de fazer marketing.

Veja 6 modelos de startup

As startups podem ser dividas de algumas formas. Separamos seis para mostrar como elas funcionam:

Small-Business startup

Empreendedores iniciantes, com pouca experiência e visão limitada. Eles comandam e controlam a própria empresa e não tem muito interesse em expandir o negócio.

Scalable startup

São os empreendedores que encontraram um ótimo modelo de negócio e que precisam de investimento para fazê-lo dar certo. Basicamente, eles conseguem tocar a empresa, mas precisam de dinheiro para conseguir expandir. Eles pensam até em abrir capital na bolsa ou futuramente vender a empresa para investidores.

Lifestyle startup

Empreendedores que possuem um sonho e trabalham com uma ideia que amam. Eles geram renda, mas não deixam de fazer o que gostam já que o dinheiro não é o único objetivo.

Buyable startup

Elas surgem de grandes ideias e por isso precisam de capital de risco para que sejam concretizadas. Além disso, o dinheiro servirá para que a empresa consiga os instrumentos necessários para iniciar o modelo de negócio.

Social startup

Como o nome já evidencia, essas startups tem um intuito social. Ou seja, o planejamento inicial dos idealizadores é conseguir ajudar as pessoas e gerar resultados positivos para a sociedade, com ou sem fim lucrativo.

Large-company startup

Grandes empresas também se encaixam nos modelos. As large-company-startups são negócios que já são consolidados no mercado, mas que precisam se reinventar, inovar e apresentar um diferencial para se manter no topo.

Além dos modelos de startup, ainda existem os modelos de negócio, que merecem um destaque:

B2B ou Business to Business

As startups criam o seu modelo de negócio para atender as necessidades de outras empresas e não de um consumidor final.

B2C ou Business to Consumer

Já o B2C são os modelos que buscam o consumidor final para atender a sua carência.

B2B2C ou Business to Business to Consumer

O B2B2C é o modelo de negócio em que as empresas trabalham com outras empresas visando atender as dificuldades de um consumidor final.

E ainda existem os nichos de mercado para as startups. Então, alguns exemplos são: as FinTech (startups do ramo financeiro), HealTech (ramo da saúde e medicina), EdTech (educação), LawTech (direito), entre outras.

Se for feita uma análise aprofundada nesse mercado, muitos negócios surgiram com pouco dinheiro, muito risco e com um futuro totalmente incerto. Além disso, o mercado sempre está a apresentar novos modelos de negócios cada vez mais inovadores que faz com que os empresários tenham que se manter atualizados para que possam ter um negócio competitivo.

Saiba mais sobre Inbound Marketing

Conclusão

Ter uma ideia que irá revolucionar o mercado não é o desafio mais simples do mundo. No entanto, como qualquer empreendedor atualmente, é preciso sempre estar estudando os negócios para estar atento as necessidades que surgem.

Em um contexto que cada vez mais novas tecnologias surgem é preciso sempre estar um passo a frente da concorrência para observar o que a sociedade precisa.

Além disso, estar ligado e estudar todos os modelos de negócio para avaliar se o trabalho que eles fazem é o suficiente também pode ser um caminho a ser percorrido. Até porque não seria preciso uma grande revolução para conquistar o mercado. O importante é sempre lembrar, as pessoas sempre buscam uma novidade para satisfazer as suas vontades e preencher as dificuldades, basta você estar atento!

Atendimento Studio DMS